sábado, 30 de agosto de 2008

Faixa Preta


Faixa Preta!!!


Meu óculos da natação está velho. Conforme vou nadando ele vai ficando embassado e escuro, mal consigo enxergar. A única coisa que consigo ver é a faixa preta que há desenhada no fundo da piscina. Conheço essa piscina. Nado nela e sei que essa faixa tem 25 metros. Então, por mais velho que meu óculos esteja, por mais que eu não enxergue absolutamente nada, eu vejo a faixa e sei que estou nadando 25 metros do começo ao fim da piscina. Me concentro naquela visão e nado sem questionar. Hoje enquanto eu nadava, comecei a pensar no que falamos antes de ontem. Você me perguntou sobre magoas.E eu comentei algo como "Agua mole em pedra dura". Não sei bem o que posso te dizer, mas acho que confiança é exatamente isso. É você ser a minha faixa preta no fundo da piscina. Não preciso enxergar mais nada para saber que estou nadando certo, eu confio na minha única visão.
E sem questionar sei onde ela começa e o momento exato de parar, onde ela termina.

Eu Ganhei e é minha!

Ganhei essa música, sai fora, é minha assim eu ganhei ta!!!


Eu encontrei-a quando não quis
mais procurar o meu amor
E quanto levou foi pr'eu merecer
antes um mês e eu já não sei

E até quem me vê lendo o jornal
na fila do pão sabe que eu te encontrei
E ninguém dirá que é tarde demais
que é tão diferente assim
Do nosso amor a gente é que sabe, pequena

Ah vai!
Me diz o que é o sufoco que eu te mostro alguém
afim de te acompanhar
E se o caso for de ir à praia eu levo essa casa numa sacola


Eu encontrei-a e quis duvidar
Tanto clichê deve não ser
Você me falou pr'eu não me preocupar
ter fé e ver coragem no amor

E só de te ver eu penso em trocar
a minha TV num jeito de te levar
a qualquer lugar que você queira
e ir onde o vento for, que pra nós dois
sair de casa já é se aventurar

Ah vai, me diz o que é o sossego
que eu te mostro alguém afim de te acompanhar
E se o tempo for te levar
eu sigo essa hora e pego carona pra te acompanhar

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Dedé!

Rapáz que falta que você faz.
Ontem, depois de nossa conversa telefonística, a saudade bateu mais forte ainda.
Depois de tanto ouvir da sua boca que eu sou sua amiga mais homem, retribuo o elogio, você é meu amigo mais mulher!
Incrível como você, macho convicto que eu sei, me entende perfeitamente. Aliás, é a pessoa que mais compreende meus anseios, dúvidas e desesperos.
Acho que é por isso que somos amigos há tanto tempo e que mesmo você morando em um país diferente, continuo te querendo sempre por perto, mesmo que seja via fone. Mesmo que só você me ligue, porque sabe que eu sou uma pobre miserável e maior pao dura da historia da atualida e que nao vou fazer DDI e falar a vontade contigo.
Bateu saudade de nossas noites longas de muita conversa. Das nights de Hip Hop do Black mesmo embalados por muita doidera.
Lembrei da gente no Café Sports e nossa onda piração.Da Nike town e eu querendo comprar tuuudo! Tão loucos e tão encontrados. E da noite com nossos amigos Brazucas na minha casa no Haloween Britanico. Rapaz, eu nunca te contei, mas gravei aquela coisa toda na minha camera. Foi hilário descobrir que homem tem ciúme, igual mulher. Eu já vi aquele videozinho várias vezes. Abdul revoltado. Adri mais ainda porque o fulaninho chegou atrasado na party e todas ja estavam com seus pares. E eu, bem, eu rindo no sofá, porque você sabe que eu sempre dou aquelas gargalhadas quando o papo fica assim, interessante!
Só ontem me dei conta que sou sua melhor amiga mulher.Que te dou varias dicas de conquistas e ensino cantadas infálives. E voce diz que eu sou um homem de mini saia.
Mas o tema dessa cartemail é que eu sinto sua falta. Você faz falta a todo tempo. Queria ir pro Sorro Square e comer sanduiche de tona e milkshake de morango contigo e te contar que meu belo namorado acaba de bater a mais bela BMW de Londres e colocar toda a culpa em mim, e nós morrermos rindo de ele me chingando, deitados na grama da praça com o viva voz do celular a todaaa. Queria ir passar o Natal na Picadilly e Ano Novo em Londres contigo. Queria poder receber seu abraço nos momentos de solidão.
mas eu estou feliz pra car.... que seus dias andam ótimos,que você casou mesmo com a tal polonesa, ou thailandesa eu nunca sei direito, que você quer se preocupar cada vez menos e está conseguindo e que alguém, nesse mundico de meu deus, está ganhando dinheiro...
E amigo, se você fizer menção de voltar moral aqui no Brasil, e pra sempre, pode ter certeza que eu vou te enfiar no mundo das produções novamente, e voce vai me chama ainda com mais convicçao de patricinha peruona, não adianta vir com o papo de que cansou dessa vida, porque eu sei que o bichinho que me corrói é o mesmo que te anda nas veias.E vou repetir aquela velha frase: Pra mim nãoooo neguinhoooo
Nego, é isso e mais tudo que você já sabe, meu querido!
Tamos ae na luta, pro que der e vier.
Estarei sempre pronta pra te ajudar, pra gente rir ou chorar abraçados ou por telefone, mesmo.

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Coisas de vidro

Já me apaixonei por causa de uma frase que ouvi de lábios alheios. Uma frase. Também já quis embora por causa de um gesto. Um único gesto, ou na verdade, a falta dele. Um abraço que ficou faltando. É tudo tão frágil... Pode-se amar tanto em um dia, que mal se consegue respirar, e no outro dia, pode-se não sentir mais nada. O amor pode, de repente, sumir... Ir parar em algum barco solitário no oceano. As coisas não tem volta. E o barco pode ir embora com todo amor, pode ir parar em algum cais de algum lugar do mundo. Alguém pode abraçar aquele amor com tanta força, que ele pode não voltar mais para quem o deixou fugir... As coisas não têm volta.As vezes é muita onda pra pouco oceano. Há barcos por todo o oceano, cheio de coisas que pessoas não agarraram com toda força. Afinal, tudo é tão frágil. Um silêncio pode causar a despedida,eu posso fugir por causa de uma palavra e eu posso me apaixonar por causa de uma simples palavra.

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Amor de verdade

"Isso sim è Amor"
Ao meu amor Eterno


Lembro de voce a cada dia da minha vida
Depois que voce foi embora eu fiquei assim
perdida sem chão sem vida

Lembro das manhãs, das tardes.
do sol no pátio depois do almoço

Lembro dos almoços de domingo
Das festas de aniversários e outras datas
que voce nunca deixava passar em branco

Posso dizer que depois de voce os outros são os outros e só

Lembro do ultimo churrasco contigo aqui em casa
Das 23 panquecas que fez pra mim na ida pra Londres
De todos os conselhos que me deste de como seria a Inglaterra
Do terço que rezei ajoelhada ao teu lado antes de ir embora
Do bolo delicioso do meu aniversario
que alias pelo que me lembro
desde meu primeiro ano de vida
era voce que chegava com aquela torta de chocolate

Às vezes uma torta gostosa
outras vezes um simples nega maluca

Lembro das pegadinhas do coelhinho nos domingos de páscoa
Dos intermináveis tipos de peixe na semana santa

Do jeito como me xingava quando eu arrancava os cabelos ao escovar
De como brigava por demorar no banho
Lembro os olhos de felicidade e admiração com que sempre me olhava
das vezes em que eu chegava perto dos teus amigos e eles diziam
então é ela,
Fazem dois que te perdi e teu aniversario esta chegando, 11 de setembro
e só hoje tive coragem de escrever algo aqui
Saiba que hoje voce esta em mim
No meu coração
Nos meus dias de sol
Na minha força
Meu espelho pro mundo
Depois de te perder
nada mais me abalou
virei super heroína

e espero continuar te dando muitas felicidades, e que se sinta sempre orgulhoso de mim

Como o trecho daquela carta que me mandaste
Sou orgulhoso por ter uma filha linda, por dentro e por fora que escolheu uma vida saudável e honesta que honra todos esforços que tivemos para cria lá e educa lá.

Lembro de como me olhava quando dançava
Das aulas de ballet que me levava
Das minhas fotos em seu quarto
E dos beijos de boa noite

Te amo pra sempre
Não posso te dizer que és único o homem da minha vida
Porque existem dois
O mano e tu Pai!
Vamos ser sempre como quisestes
Admirados por todos os amigos
e toda a família
e pra te orgulhar ouvirás sempre de onde estiver

Olha que coisa mais linda olha como se amam esses irmãos
O saimon a suelen e a Laurinha....

Se podes ver me todos os dias
Sabe que estou honrando a educação e o amor que me deste e me ensinaste
Porque enquanto eu viver
Voce vivera no meu coração
E enquanto isto acontecer
Respeito existira sempre
Porque voce me tornou uma mulher respeitável
Amor e fé
Porque voce meu pai
sempre me amou
E se isso não houver em minha vida
Então terei perdido o sentido de tudo

Honrar, Amar e Respeitar.
NÃO EXISTE ENSINAMENTO NEM HERANÇA MAIOR NESSE MUNDO
Obrigado Senhor por ter me abençoado
Obrigado por ter me mandado um pai tão lindo
Obrigado por eu poder passar este ensinamento pra todos os meus irmãos e meus amigos...

Paizinho mais lindo
A primeira fatia do bolo será sempre a tua,
Com amor, de quem nunca amara alguém como te amo

Suelen Mônaco

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Patada-pensada é coisa de gente ruim

Toda vez que eu tomo uma patada fico pensando a razão que leva alguém a fazer isso. Não é por nada não, eu sei que todo mundo tem seus dias ruins, da pá virada coisa e tal. Mas eu falo da patada pensada, aquela que é dada para machucar mesmo. Veja bem, não to aqui na posição de quem nunca deu uma patada na vida. As vezes espalho umas por aí, principalmente quando to na TPM ou chateada com alguma coisa. Mas a patada-pensada é pior. Não tem a ver com mal-humor, com noite mal-dormida. É “ruindade”, como diria minha avó. A pessoa, num ataque de “umbigo-do-mundo”, fala o que quer indiscriminadamente, agride, é inconsequente e ainda por cima tem a certeza de que está tomando a atitude correta. Vai tentar discutir com uma fonte de patadas-pensadas para ver só... vira um show de críticas impensadas, de gestos magoados e de uma arrogância sem fim. Tudo muito dolorido, acho eu. Agora nós, pampas que somos, como reagir diante de uma patada- pensada- grátis?
1. Rebater -- hum... meio complicado. Eu pelo menos, fico super ressacada emocionalmente quando sou super grossa com alguém. Além do que, é o famoso “perder a razão”.
2. Ignorar -- ainda to pra aprender a relevar essas coisas. Pensar “ ah... desencana, fulano é um babaca mesmo”. Só gente muito elevada espiritualmente, ou frio demais para não se deixar atingir.
3. Chorar -- é sempre um opção. A pessoa pode se sensibilizar e perceber que está sendo extremamente injusta e ignorante com uma pessoa dócil e amável, mas tem perigo de vc perder o respeito no melhor estilo “Jade Barbosa” de ser.
4. Cortar a pessoa da sua vida -- trágico, mas não deixa de ser uma solução. Se cada patada deixa um arranhão e vc mal consegue cicatrizar um que já chega outro... porque não eliminar a fonte de machucados?
A verdade é que nenhuma dessas soluções é confortável. O ideal é que todo mundo se tratasse com educação, sensibilidade e menos egoísmo.Ok, meio pampa demais esse post né? Mas é que eu ando levando patadas-pensadas e isso tá bem chato. Como não quero recorrer a nenhuma das opções acima... o jeito é sair escrevendo. Quem sabe alguém não sente a mesma coisa?

sábado, 23 de agosto de 2008

Eu gosto do seu jeito de sorrir. Já te falei isso?
Você olha com esse olhar secreto – que aos poucos decifro e admiro – ergue a sobrancelha levemente – só uma delas – e sorri.
Mas não é de uma risada que estou falando.
É desse sorriso discreto que pouco se descobre e pouco se vê, mas que eu sei que é carinho.
Isso eu decifrei sozinha.
Sorria pra mim assim. Eu me rendo com seu sorriso.

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Meus olhos transbordaram

Peguei coisas suas.
Todos os minutos da minha vida eu peguei algo seu.
Eu peguei jóias, blusas, saias.
Peguei sapatos e até meias!
Mas essas coisas que peguei, eu já me esqueci.
Porque lembro de outras coisas suas que peguei.
Eu peguei a mania de ter mil fotos em mil lugares;
Eu peguei a vontade de ter amigos;
Eu peguei a mania de escrever no diário;
Eu peguei na sua mão quando você ficou triste na praia e chorou muito.
Eu peguei raiva por pessoas que te magoaram, aquelas que nem voce mesmo conseguiu odiar.
Eu peguei a mania de falar muito e falar rápido;
Peguei o seu jeito de conquistar as pessoas e os garotos;
Peguei a mania de querer ler mil livros;
Eu peguei o seu jeito de dar risada;
Peguei caronas,
Peguei a vontade de viajar sozinha pelo mundo;
Peguei a mania de comer direto na panela e não esquentar a comida;
E tem coisas que tentei pegar....
Tentei pegar sua letra, tentei pegar sua obstinação.
Seu jeito de resolver as coisas, de se virar com tudo;
Tentei pegar até esse seu jeito delicado,mas acabei por ser desajeitada...
Essas coisas que peguei, me lembrarei para sempre.
E essas eu não devolvo.
Te amo mãe!

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Dificil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que se mais ama.
Eu desisti. Mas não pense que foi por não ter coragem de lutar, e sim por não ter mais condições de sofrer
O que separa as pessoas não é a distância
É a indiferença.
Há pessoas que estão juntas
Mesmo separadas geograficamente
Há outras separadas
Vivendo juntas
Debaixo do mesmo tecto.
A indiferença
Mata lentamente
Aniquila qualquer sentimento
Criando distâncias
Fazendo gelar corações
Mesmo estando essas pessoas
Tão próximas de nós.

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Laura Monaco, de tudo muito!

De tudo, muito

Quando tu era pequena, eu ia te servir o prato e perguntei: "O que tu quer laura?" E tu respondeu: "um pouco de tudo" mana.
Talvez voce nao se lembre mas , Ah... não dá. Não dá pra esquecer, não dá nem pra guardar num baú escondido. Porque é muito. “ De tudo, muito”, palavras suas, minha irmã. Muito amor, muito afeto, muita intensidade de sentimento. Nós duas cantando cazuza, chorando em brigas homééééricas, comendo pao de queijo que eu fazia pra ti no sofa da sala. Abraços fortes de quebrar a costela. Uma blusinha emprestada, um boné emprestado, saia, (menos sapato!!), cinto, bolsa. Dois corações emprestados. Confissões arrancadas à forcéps, de ambas. Escondendo e escancarando- contraditórias, nós. Porque é “de tudo, muito”. Eu carregando voce no colo, na banquinho da bicicleta, feito um urso coala. Nós duas fazendo mil correografias no espelho,dançando na frente da tv,800 vezes a mesma musica . Você me consolando com as palavras de quem sabe tudo na vida, e que ja ouvira eu falar a mesma coisa antes pra minhas amigas. É “muito”, Laura. Bo-bo-le-ti-nha, tá na cozinha FAZENDO CHOCOLATE PARA MADRINHA. Pequenas mágoas, sempre jogadas num canto qualquer na alma, debaixo das nossas risadas genuínas. “ De tudo muito”. Perdões: pedidos e recebidos com dificuldade. Defeitos jogados na cara, e aceitação de amor. Mas sempre, sempre, aquilo que é inquestionável: somos irmãs. Não é só pela história, não. Mas pela fidelidade convicta, ciúme que escapa nas alfinetadas. Pela saudade que, de tempos em tempos, apunhala o coração . “Muito”, sempre. Acendendo incensos comigo,aprendendo se maquiar,usando meus sapatos altos , desfilando pela casa de salto agulha, bem pequininha, enterrando coisas e fazendo pactos de amizade no no melhor estilo “Agora e Sempre”. Os primeiros amores, eu certinha sempre - você querendo ser grande. Mais amores, vc certinha - eu perdida. Andando juntas. Mirando os caminhos moldados aos seus pés, mesmo que de longe.“ De tudo muito”. Festinhas e festonas que voce sempre quiz ir. É porque é “de tudo muito”, que eu não posso viver sem a minha irmã. Porque eu amo ver você cantando Cazuza toda espontânea. Porque eu adoro quando a gente toma chimarrao e conversa sobre as banalidades mais intimamente ridículas. Porque eu amo nossos cafezinhos no meu quarto e deixo tu fazer quase tudo que a mãe nao deixa e o pai nao deixava, comer besteira e outras cositas, e o jeito incoerente e forte que é esse laço que une a gente. Amo que eu sou grande e você é pequena , que nao pede minhas calças emprestadas. Adoro que a gente não economiza nos sentimentos, nem nas delicadezas, voce trazendo comida pra mim naqueles domingos que nao da vontade de acordar e de morrer dormindo, de bicicleta. É de “tudo muito”. E sempre vai ser. Como dois e dois são cinco, a gente tá ligada por uma via que não é racional, assim sinto eu, pelo menos. É por isso e por muito mais que eu te amo e sempre vou te amar, tudo pode passar na minha vida, mas voce sempre vai continuar. O mundo é “muito” é “tudo” e é seu. beijos da irmã que te ama.
Ocorreu um erro neste gadget