segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Patada-pensada é coisa de gente ruim

Toda vez que eu tomo uma patada fico pensando a razão que leva alguém a fazer isso. Não é por nada não, eu sei que todo mundo tem seus dias ruins, da pá virada coisa e tal. Mas eu falo da patada pensada, aquela que é dada para machucar mesmo. Veja bem, não to aqui na posição de quem nunca deu uma patada na vida. As vezes espalho umas por aí, principalmente quando to na TPM ou chateada com alguma coisa. Mas a patada-pensada é pior. Não tem a ver com mal-humor, com noite mal-dormida. É “ruindade”, como diria minha avó. A pessoa, num ataque de “umbigo-do-mundo”, fala o que quer indiscriminadamente, agride, é inconsequente e ainda por cima tem a certeza de que está tomando a atitude correta. Vai tentar discutir com uma fonte de patadas-pensadas para ver só... vira um show de críticas impensadas, de gestos magoados e de uma arrogância sem fim. Tudo muito dolorido, acho eu. Agora nós, pampas que somos, como reagir diante de uma patada- pensada- grátis?
1. Rebater -- hum... meio complicado. Eu pelo menos, fico super ressacada emocionalmente quando sou super grossa com alguém. Além do que, é o famoso “perder a razão”.
2. Ignorar -- ainda to pra aprender a relevar essas coisas. Pensar “ ah... desencana, fulano é um babaca mesmo”. Só gente muito elevada espiritualmente, ou frio demais para não se deixar atingir.
3. Chorar -- é sempre um opção. A pessoa pode se sensibilizar e perceber que está sendo extremamente injusta e ignorante com uma pessoa dócil e amável, mas tem perigo de vc perder o respeito no melhor estilo “Jade Barbosa” de ser.
4. Cortar a pessoa da sua vida -- trágico, mas não deixa de ser uma solução. Se cada patada deixa um arranhão e vc mal consegue cicatrizar um que já chega outro... porque não eliminar a fonte de machucados?
A verdade é que nenhuma dessas soluções é confortável. O ideal é que todo mundo se tratasse com educação, sensibilidade e menos egoísmo.Ok, meio pampa demais esse post né? Mas é que eu ando levando patadas-pensadas e isso tá bem chato. Como não quero recorrer a nenhuma das opções acima... o jeito é sair escrevendo. Quem sabe alguém não sente a mesma coisa?

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget