segunda-feira, 22 de setembro de 2008




Por que foges, beija-flor?

Não vês que te espero?
Não sabes onde estou?
Eu vi o sol nascer
-E morrer tantas vezes.
A ti eu vi tão pouco,
Não fujas de mim.
Ei, beija-flor,
Me dê um de teus beijos:
Não vês que sou flor?

domingo, 21 de setembro de 2008

Se voce quizer eu vou te dar um amor desses de cinema!!!!

è Primavera!!!!!!!!!!!!


Mas eu fiz de tudo pra que você também visse. Visse que era eu, a tal pessoa especial. Fiz de tudo pra que você também sentisse, que era eu e mais ninguem. Fui inteligente, fui linda, fui magra, engraçada, fui triste, fiz charme, fui forte, fui frágil, fui alegre, de bem com a vida, meiga, gentil, fui grossa, alta, esperta, fui sonsa, loira, ruiva,morena. Contei piadas, cantei tragédias,liguei, não atendi, fiz poemas e não mandei, mandei poemas que não fiz. Escutei músicas que gostava, gostei das músicas que ouvi, desgostei, comentei, calei. Fui a mais ousada, a mais tímida, a mais tua,a mais fiel, a única. Falei de sentimentos, fingi que não sentia. Te mostrei os meus ritmos, entrei na tua dança. Quis você todos os dias, esnobei tua presença. Fui a mais menina, a mais mulher, fui companheira, amiga , fiel conselheira, fui presente, distante,te contei meus segredos, neguei meus abraços. Fui burra. Fiz de tudo pra ser tudo o que sempre quis, de todas as formas, de todos os jeitos.

Ouvi dizer que me amava, quando já não me importava. *

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Estou tao feliz!
tenho amigas lindas, carinhosas, dedicadíssimas, todas gente finissimas
uma familia entao nota dois milhoese e meio
e algo mais coraçaozinho que nao conto
Por uma barra de chocolate? nao conto!!!
POr um chimarrao bem gostoso? nao conto!!!
Por um livro novo da martha e do carpinejar? PQP assim é covardia!mas nao conto!

Nao conto,nao conto nao conto

nem sob tortura, a felicidade incomoda a Ticci me ensinou isso: - Sabe qual o problema nega? tu anuncia tua felicidade aos quatro cantos, nao se pode fazer isso diz ela com cara de brava de mentira.
Entao nao conto.

Aproveitando o post pra dizer te minha bruxoldinha
Te amo muito
daqui a te onde nao se enxerga minha Ticci.
Otimo findi a todos
AloHa!!!

quarta-feira, 10 de setembro de 2008


Meu amor,

Estou o deixando. Vou deixar as chaves em cima da mesa. E o meu cheiro no seu travesseiro. Não precisa acordar, pode continuar dormindo. Estou o deixando porque você não tem segurado a minha mão. Você sempre dizia que eu não gostava de andar de mãos dadas, e eu sempre deixava para lá, mas eu queria segurar a sua mão. Porque eu estava insegura, porque eu queria sentir o seu calor enquanto caminhávamos, porque eu queria lembrar que você estava ao meu lado naquela hora. Mas você não a segurou. Não me importo se você tinha as suas dúvidas, mas eu me importo se as respostas fossem demorar para sempre para chegar, se é que um dia chegariam de fato. Estou o deixando, mas eu sei que é com a cabeça. Eu sei de quanto em quanto tempo irei lembrar do seu rosto e dos seus olhos olhando para mim. Tenho certeza que você inventou aquele olhar só para me agradar. Mas você não queria agradar demais, então logo desviava o olhar para o horizonte. Eu estou partindo. Eu queria rasgar essa carta e me deitar ao seu lado novamente, mas eu sei que amanhã voce vai continuar não segurando a minha mão e fazendo declarações pela metade. Eu sei que nos dois continuaremos com pressa, que vamos continuar sempre correndo. As suas dúvidas não vão acabar amanhã,as minhas tambem nao irão, por isso estou indo embora. Mas não se esqueça, meu amor: meu cheiro está no seu travesseiro, cuide dele para mim.

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Aprendi,reaprendi e outras cositas mas



Faltando tres meses para o fim do ano fiz um pequeno balanço em uma das minhas nada anormais noites de insonia regada a muito chazinho e mingau.
è incrível como o tempo cura não é?
As vezes paramos para pensar e percebemos que as vezes acabamos dando uma exagerada....
Colocando na balança tudo que aconteceu esse ano eu lembrei e algumas coisas algumas cenas, algumas atitudes que tive ao longo de 2008. Eu podia ter sido mais atenciosa, lógico que podia.
Podia ter explodido menos, obviamente podia.
Ter entendido tambem, ou pelo meno me esforçado um pouco mais para entender que trabalho é trabalho e não importa qual seja ele, é oque escolhemos e ele nos exige tempo, dedicação, regras, horarios, etc...
Podia ter sido mais compreensiva, ter elogiado mais, e nao só o anel da vendedora para ganhar um desconto, mas tambem a dedicaçao de quem estava ao meu lado dando mais do que era acostumado a dar...
Dei muita atençao para as "minhas coisas", para a minha vida, meu trabalho, minhas obrigaçoes e minhas manias.
Devia ter feito uma divisao mais acirrada entre minha vontade e a vontade alheia.
Aprendi a gostar de agrião.
Aprendi formatar computadores.
Aprendi que neu peso nunca vai passar de 54,mesmo eu comendo tuuuudoooo que eu quizer
Aprendi mexer na bills, configurar modem pelo administrador...
Me acostumei com custo a nao passar creme no corpo porque aprendi a gostar do cheiro de cloro e conviver com ele e a saudade que ele me traz.
Aprendi fazer nega maluca denovo.
Redescobri a lagrima depois de dois anos sem sentir o gosto delas.
Estou conseguindo falar menos palavrao por minuto, agora sao no maximo dois tres por dia.
Aprendi que mesmo eu tendo crescido no meio de meninos e achar que sei sempre oque eles querem dizer quando falam qualquer coisa, eu nao sou um deles e tenho que agir como menina, pensar como uma e viver como uma .
Descobri que nao consigo mesmo viver sem mingau e chocolate e nega maluca.
Descobri tambem que por mais que as vezes eu tenha alguma atitude de mulherzinha nem fodendo eu chego perto de ser uma "mulherzinha".
Que meus olhos sao cada vez mais coloridos.
Que minhas amigas continuam rindo das minhas piadas e lendo oque eu escrevo.
Descobri ainda que adorei namorar na escada em pleno 2008
E que por menos que eu procure , apenas os homens mais bonitos continuam se apaixonando por mim
Que eu continuo nao atendendo os telefones.
Que eu consigo dramatizar e fazer poesia ate do arroz que eu comi meio dia.
Que meu telefone sempre vai tocar quando eu estiver almoçando e assistindo o esporte.
E que eu vou sempre achar que é aquela ligaçao, mas nao é.
Aprendi tambem que nao importa o quanto eu leia os livros de receita, eu vou sempre continuar cozinhando e comendo massa.
Que todo mundo vai continuar rindo de mim pq eu nao paro de mexer a massa com o garfo.
Que eu vou ligar o computador antes de lavar o rosto e vou sair com um copo de nescau pela casa gritando ai que frioooooo.
Que eu nao preciso de cigarros pra viver.
Muito menos de mac donalds, burger king e Habibs.
Que eu fico triste qdo nao tenho oque ler.
Que vou sempre lembrar da mesma pessoa quando cantar "teu cheiro tem o dom de hipnotizar, por mais que eu as vezes tenha que fazer esforço pra recordar a sua fisionomia...
Que chimarrao embala o meu trabalho.
Que nao importa o shampu que eu use meu cabelo vai estar sempre liso preto e brilhante.
Que sempre vai ter alguem pra cantar, india teus cabelos blablabla e eu vou sempre morrer de rir.
Que minhas unhas sempre vao descascar em pela sexta feira.
Que eu danço hip hop no banho cantando "i dont no what you heard about me do snoop dog e esqueço de estender o maiô quaaaaase sempre.
Que o melhor cheiro do mundo ainda continua sendo o da minha mãe.
Que a minha bunda nunca vai cair mesmo que eu fique com ela sentada a cadeira todas as tardes.
Que eu vou sempre lembrar dos domingos com ele.
Que meu violao por mais velho que esteja vai sempre tocar as mesmas musicas.
Que minhas tpm s estao ficando cada vez mais suaves
Que eu vou continuar dizendo"mas eu nunca tive um tenis da nike com um bico deesseeeeeeeeeeeee tamanho!
Que eu vou sempre esquecer alguma coisa no vestiario.
E que sempre vai ter alguem passando por aqui para saber do meu paradeiro.
E que eu tenho a maior sorte do mundo!

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Filha de Vinícius



Dentre um dos meus inúmeros devaneios filosóficos cheguei a conclusao que sou filha de Vinícius.
Que minha mãe em uma das discussões com meu pai (o que me criou), ficou realmente muito brava e pegou um avião para o Rio de Janeiro e sem nada aparentemente importante e atrativo para os olhos dela, é claro em uma crise de tristeza, encontrou nao sei por qual cargas dágua um Sarau.
Entrou tomou um café e de pé em frente a ela estava ele, o mesmo qual ouvira falar inúmeras vezes na tv e na escola, o famoso Vinicius de Moraes.

Ele convidou a para sentar e estender a noite com conversas e alguma bebida gelada na noite quente de Copacabana, e pasmem! Ela aceitou.

Não preciso dizer mais nada né meus caros?

E por fim foi assim que eu herdei o lirísmo de Vinícius, o pavor a preconceitos, o humor extremamente sutíl e as seguidas fases de reflexões existenciais.

Sou Filha de vinícius, eu incorporo vinícius, ele me ajuda escrever, ele tem um pouco da minha melancolia literária, da minha capicidade de dramatizar o amor e muito mais...

Quando ele diz e agora José, eu diria, bem feito josé, eu te avisei. era porque na verdade ele queria dizer, e completar com aquela musica da bethy, chora, não vou ligar...

Quando ele escreveu :" Olha que coisa mais linda , mais cheia de graça", De Graça , pelo muito que o conheço,é nao foi.

E não é a toa que eu mulher moderníssima nao fico nem um pouquinho de nada constrangida quando coloco para tocar Caymmi, Tom Jobim, Edu Lobo, Toquinho, Chico Buarque.
Não é por nada que o meu poema preferido é " Para uma menina como uma flor" elecertamente deve ter feito para mim.

"Para viver um grande amor, mister é ser um homem de uma só mulher; pois ser de muitas, poxa! é de colher... — não tem nenhum valor."
acho que foi essa frase que ele disse pra minha mãe se apaixonar, um dia sem mais nem menos vou chegar devagarzinho e perguntar, se foi assim mesmo que ela conheceu Vinícius....


Ocorreu um erro neste gadget