quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Feliz Ano Novo



Eu quero ser exorcizado pela água benta
desse olhar infindo
Que bom ser fotografado
mas pelas retinas desses olhos lindos...
Eu queria escrever delicadezas. Tentar transmitir a loucura da minha lucidez, esse emaranhado de sensações enormes. Não iria falar de paixão e nem inventaria qualquer sentimento para abrilhantar os parágrafos, seria até mais fácil visto que o texto ganharia corpo e minha cabeça flutuaria entre os amores tantos do passado, mas não relataria o que pulsa no hoje. Não relataria a tranquilidade do meu sorriso, a fluidez das palavras e nem aquele verso que paira sobre mim. Queria que sentisse essa minha embriaguez. É um vão de coisas lindas que me entorpecem ao ponto de consumi-las com os olhos bem abertos, degustando-as com-pul-si-va-men-te. Eu queria que você sentasse ao meu lado, naquela mesma mesa de bar, e pudesse entender que eu poderia repetir ah, se todos fossem iguais a você .

Está difícil, sabe? As frases estão se perdendo em questão de segundos, de uma hora para outra me pego pensando em algo completamente diferente do imaginável, do possível e vou correndo ao encontro do que tenho nas mãos. Aí fico sincera demais, saio falando qualquer coisa que surge de dentro da minha cabeça, sem medidas, sem filtro de racionalidade. A embriaguez aumenta e saio andando por linhas deliciosamente tortas. Perco o sentido sentindo o mundo reconfigurar-se através dos meus olhos.

Sim, eu queria  escrever delicadezas, no entanto, anuncio logo o pedido de desculpas por não conseguir expor um terço do que está em festa aqui por dentro. Estou acumulando a poesia das pessoas, do dezembro iluminado, das notícias de última hora e aí, você sabe, chega a minha vez de ficar caladinha, acompanhando o samba. Eu queria te escrever textos e mais textos contando todos os detalhes de qualquer história, páginas e mais páginas com a quantidade de frases que me desse vontade, que coubesse no peito, mas estou quebrando regras, violando acordos e rasgando os planos, mal posso com a tal da coerência.
E pra 2010 eu peço muita paz! E que Deus continue sendo tao generoso comigo como tem sido.
No ano novo, bem mais do que nos outros, quero ter mais gentileza com os meus sentimentos. Com todos eles, sem exceção. Quero ter mais habilidade para ouvir o que têm pra me contar, sem tentar abafar a voz daqueles que podem me trazer desconforto. Quero deixar que se expressem, exatamente com a cara que têm. Que me façam surpresas. Que me apontem as mudanças que já aconteceram e me falem sobre aquelas que pedem para acontecer. Quero que me mostrem as regiões ainda feridas em mim que precisam de olhar, de cura ou de perdão. Não quero sentimento acuado, amordaçado, varrido pra debaixo do tapete. Quero ser a melhor confidente de cada um.
No ano novo, bem mais do que nos outros, quero ter mais cuidado com os sentimentos alheios. Mais compaixão. Mais empatia. Mais tolerância. Suspender o julgamento. Trocar a crítica pelo respeito. Parar de achar que eu faria diferente, que eu diria diferente, quando não é a minha vida que está na berlinda. Quero lembrar mais vezes o quanto nos exige cada superação, cada avanço, cada conquista, cada descoberta das chaves capazes de abrir os cárceres que inventamos para nós. Quero lembrar mais vezes do quanto eu falho, mesmo quando quero acertar. Do quanto eu ainda me atrapalho comigo. Do quanto preciso ser generosa com a minha trajetória a cada novo projeto anunciado pela minha alma. A cada nova tentativa. A cada novo tropeço.

No ano novo, quero me encantar mais vezes. Admirar mais vezes. Compartilhar mais amor. Dançar com a vida com mais leveza, sem medo de pisarmos nos pés uma da outra. Quero fazer o meu coração arrepiar mais frequentemente de ternura diante de cada beleza revista ou inaugurada. Devolver um brilho maior aos olhos, aos dias, aos sonhos, mesmo àqueles muito antigos, que, apesar do tempo, souberam conservar o seu viço. Quero sintonizar a minha frequência com a música da delicadeza. Do entusiasmo. Da fé. Da generosidade. Das trocas afetivas. Das alegrias que começam a florir dentro da gente.
No ano novo, bem mais do que nos outros, quero ter atenção com relação ao que sinto, ao que vejo, ao que propago.No ano novo, bem mais do que nos outros, eu quero me sentir feliz. Uma felicidade que não está condicionada à realização das coisas que, particularmente, anseio para mim. Para a minha história nesse mundo. Para essa personagem que eu visto. Quero, antes de qualquer outra razão, me sentir feliz por encontrar descanso e contentamento no meu coração. Por tocar com o sentimento a preciosidade da vida. Por saber que existem coisas para eu realizar enquanto estou por aqui. Por acreditar que a maior proposta da idéia humana é a felicidade. Não importa quantas nuvens eu possa ter que dissipar no ano que começa: gente, por natureza, é sol, e eu quero viver essa alegria.
Obrigada a todos que fazem minha vida mais feliz e mais bonita!
Espero que 2010 seja o ano de sucesso, harmonia e realização para cada um que entra no meu cantinho!!!
Beijos e quem sabe em 2010 minha vida seja mais linda ainda, e eu também ...afinal esperança é a ultima que morre!!!!O kit eu já tenho, só falta me apaixonar!!!! (ou coragem pra assumir  isso)...
Gente, muito amor, muita paz , muita saude, tudo de bom pra todo mundo que eu conheço e gostaria de conhecer, 
E pra quem é da minha família que vez enquando passa por aqui eu digo: Obrigada, amo voces!
'Amo a Deus pois ele ouve minha voz e atende minhas súplicas'

Com carinho, da menina que não se envergonha em dizer: Eu te amo!

Mãe! eu te amo!
Beijos para quem me decifra e pra aqueles que dedico meu blog, Js, cc, vl, Lr,jdm,es,lm,ks,am,sm,lm,cc,lw,pc,af,kf,vm,hs,lg,dc,dm,lk,mm,af,rc, etc e tal!
God Blessed.


Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,e  sabedoria para distinguir umas das outras.
For my dad;... 

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Outra vez, sobrevivi!





Duas mudanças de endereço, sem contar o fixo que tenho desde sempre. 


Três grupos de pessoas que das quais poucas se salvam.


As poucas e boas.


Coloquei fogo na cozinha, queimei muita comida, aprendi a matar baratas. Muitas delas. 


Deixei um namorado. Perdoei.  Reconsiderei. Disse o "sim". Arrependi-me. Sumi. Odiei. Me apaixonei de novo. Por um novo. Enlouqueci. Adorei. Desisti. Fugi. Reconquistei.Resisti. E a brincadeira ficou tão confusa que nem sei mais em que etapa dela estou. 


Acreditei mais ainda no Espiritismo. Concluí que Deus sempre atende meus pedidos. 


Descobri que tenho mais amigos quanto imaginaria.


E que perdi grande parte dos que achei que tinha.


E que preciso conquistar e manter muitos ainda.


Bebi muito. Menos do que uns anos atrás, mas mais, muito mais do que meu fígado agüenta hoje. Por isso, espero me manter ausente dos bares. 


Descobri que não sei paquerar ninguém. Muito menos pessoalmente. 


Não me inscrevi na São Silvestre.


Passei pelo ano mais consumista da minha história e ainda estou me recuperando.


Descobri que minhas amigas conhecem uma eu que eu não conhecia muito bem.






Mas é muito mais bonita e parece até ter canelas mais grossas. 


Preciso aprender ser mais dócil. Menos mandona. E olha que tentei. Tentei e tento. Acredito que a tempo de garantir mais uns amigos e uns leitores.




Preciso parar um dia só para contar quantas vezes eu falo Obrigada com direito uma piscadinha no tempo de 24 Hrs.
Preciso parar de dar essa piscadinha brega.


Dancei muito. De braços abertos. De saia rodada. 


Beijei mais, porém, menos do que gostaria.


Comi mais sobremesas e isso pesa agora no biquíni.


Tirei menos fotos do que deveria. Isso fará falta no futuro. 


Mantive minhas melhores amigas, Quatro irmãs. Quatro tesouros. Quatro pequenas coisas que serão eternas para mim. 


E esse tipo de amor, não tem explicação.


Escrevi demais. Cheguei onde queria. Ao menos por enquanto. 


Os próximos objetivos eu vou conquistar ao longo do ano que vem. Não dá para virar a melhor profissional do dia para a noite. 


Aliás, fiquei mais profissional do que pensei que um dia seria. Nunca achei que levaria isso tão a sério. 


E cá estou eu. Colhendo os frutos do meu trabalho. Aprendi gostar de Informática. Aprendi escrever melhor. Ouvir críticas. Escritora de espírito. Quase de formação. Com uma bagagem um tanto considerável. 


Montei outra árvore de natal. Pretendo montar mais um milhão.




Pretendo continuar rodeada de muita gente, mesmo que às vezes eu reclame que preciso de silêncio.


Pretendo permanecer amando as crianças da minha vida, minhas três afilhadas, meu Mauricinho, meus sobrinhos emprestados, e que eu seja convidada para mais 10 batizados.


Pretendo colocar mais luzinhas na casa, discursar menos na hora de entregar o presente do amigo secreto e que não cantem de novo Rehab enquanto eu estiver atravessando a sala no meio de toda a gente para ir receber o meu presente.






Que a minha família seja sempre minha  única preocupação e minha maior alegria.


Estou realizando meus sonhos, um de cada vez, um pouco de cada tanto.




Pretendo me apaixonar mais vezes, cada vez melhor, cada vez mais forte, cada vez mais tudo.
E para os próximos anos, pretendo passar mais tempo olhando o mar. Plantar minha sementinha e  colocar uma moreninha de olhos verdes e sorriso fácil nesse mundo. 
E ter muito, muito mais motivos e inspirações para voltar todos os dias e escrever aqui!
Feliz Natal a todos!
Paz de Deus sempre!

"Amo a Deus pois ele ouve minha voz, e atende minhas súplicas".

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

È Natal (Parte I)



Eu não tenho tido tempo para escrever. Mas como também não tenho tido tempo de ir ao banheiro, prometo assim que der uma brecha levo meu notebook para lá e já resolvo as duas coisas ao mesmo tempo. Alguns amigos reclamam de não me encontrar. Pois saiba que nem eu me vejo mais. Quando acordo e olho para o espelho do banheiro, meu reflexo já está na cozinha mandando café fervendo pela goela abaixo. O que me alivia é que sei que eu não sou a única. A falta de tempo é mesmo o mal da nossa época. Eu falo com a minha mãe entre uma garfada e outra, leio enquanto janto, trabalho enquanto estou dormindo, flerto (que antigo isso) no tempo de um café ( expresso). Por isso resolvi escrever essa carta de desabafo a você, Papai Noel. Desculpe a sinceridade, mas não dá para largar a coxa de frango, subir no trenó e acelerar esse processo natalino? Tô com pressa de final-de-ano. Tô com vontade de um pouco de calma daqueles dois dias em que o mundo inteiro pára para cortar o peru, se embebedar com a família, esquecer do trabalho, procurar os presentes debaixo da árvore. Quero que cheguem logo aqueles dois dias onde todo mundo já parou de se esmagar no shopping para comprar presente, o panetone já está na dispensa, o trânsito está mais tranquilo e a minha  dinda fazendo bobe no cabelo. Eu juro Papai Noel, se você adiantar o natal, eu aguento qualquer coisa: revejo pela quadragésima primeira vez todos os filmes do Didi, a Xuxa vestida de princesa, a missa do Galo. Não precisa nem trazer presente, só um pouco de sossego já tá bom demais. Por falar em presentes, vou aproveitar para tirar uma dúvida que eu tenho desde os cinco anos: como você faz para chegar a tempo na minha casa, com tanto pacote para entregar pelo mundo? Se por acaso minha teoria de que você controla o tempo for confrimada, me empresta o seu relógio?

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Es.colher;



Eu te escolhi. Outros me olhavam, outros pareciam talvez até um pouco mais interessantes, mas eu escolhi você. Que esquisito, eu já havia escolhido outros outras vezes. Dessa vez tudo foi diferente, dessa vez não era tão simples assim, dessa vez havia um diferencial tão complexo: você me escolheu também.


Amigos, os textos postados aqui são obras de ficção e da minha cabeça imaginativa. Qualquer semelhança com a realidade terá sido (sempre) mera coincidência. E eu acredito em coincidência.

sábado, 12 de dezembro de 2009

Um amor, tipo, Bossa Nova....

Quero um amor assim, estilo bossa nova, Com frases e versos fáceis de cantar, que exalem paixão.
Assim de uma maneira única, simples e sofisticada.
Nessa batida que me envolve e me leva. Um amor assim para se ouvir horas e horas a fundo.
Algo que possua esse poder de atração, que prende, encanta e fascina facilmente.
E  mesmo com o passar do tempo, que o seu significado permaneça intenso e o seu sentimento continue vivo.
Enquanto isso cabe a mim escutar denovo essas canções que descrevem o amor, a paixão, a alegria que transforma.
Cabe a mim sonhar ouvindo Chico,  Caymmi, Simonal, pois quem tem amores não dorme nem de noite nem de dia...
Embora possam soar demasiadamente tristes tudo que  venho  escrever nesse dia que os ventos sopram tipo melodia, digo que por  aqui prevalece a calmaria.
A música segue e eu sigo lembrando, cantando e compondo meus versos quando o mundo continua desenfreado e eu vejo alguém andando em minha direção assim com um sorriso me ganhando fácil , um fone de no ouvido e o outro dentro da gola da camisa para como eu, não perder o ritmo e os sons do caminho.
E o fone balançando pra lá e pra cá me hipnotizando , e junto dele todo aquele kit essencial de inteligencia que eu sempre procurei, e o bom senso que eu nunca encontrei.
Essa é apenas uma projeção que eu criei . E pra encerrar mais uma madrugada clichê e saudando Zeca:
Porque hoje eu recebi um telegrama, que dizia: 
"Nega" Sinta se feliz por que no mundo em alguém que diz:
Que muito te ama!
Que tanto te ama!
Que muito te ama!
Que tanto, tanto te ama!...


Um bom final de semana todos e um beijo pra galera que eu sigo e meus leitores que me seguem no Twitter!
Agradecer todo mundo que visita esse blog que teve aproximadamente dois mil acessos essa ultima semana!

E pra lembrar, eu sou a @sumonaco


Um salve para a Caren Costa que TANAMORANDO##

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Tá me tirando o sono...


Aí você veio junto com a sono, me propondo gentilmente companhia.
Antes sonho, que insônia..
Eu te sorri assustada e fiquei boba ao ver meu sorriso pra ti, esse é o legal do sonho, nós conseguimos nos enxergar...Você veio tímido, diferente de como te ví da última vez, mas com o mesmo cabelo desarrumado intencionalmente .Um sorriso de muito amigo, quase irmão.
Soprou um beijo no vento e creio ter me coberto com o edredom nesse momento.
Pediu licença, outro erro no meio de tudo. Desde quando teria que vir disfarçado de sonho para se aproximar de mim?
Foi um tanto quanto estranho, mas ver você assim me deixou tão extasiada que nem me importei com as circunstâncias, com os acasos, descasos e sua cara sem jeito.
Então se sentou na ponta da minha cama , enquanto eu tentava dormir com muito, muito sono, e ficou me olhando e conversando comigo dormindo, devo ter me esforçado para entender a profundidade de suas palavras , da sua sinceridade, nas suas verdades que transpareciam num olhar de desculpas, calando com silêncio todas as minhas perguntas.
E antes que o sonho terminasse, interferi e com esforço acordei, Não poderiamos disperdiçar tudo isso que foi construido por um beijo.

Pulei da cama com o  coração na boca, e fui obrigada a sorrir quando me dei conta.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Primeira - feira




Hoje eu to muito cansada, e sei que isso não é diário, mas tenho milhares de textos que escrevi mentalmente esse final de semana, mas não to em condições de digitar.
Hoje podem me chamar de Pre, Preguiça. Sem talento aparente para uma noite de segunda feira.
Não..não tô emo.
Tô grunge...que é mais sincero e profundo e mais antigo.

E morrerei de overdose de Coca Cola...

Digníssimo.

Já disse isso?
Boa semana a todos!

Agora que cresci, você quer me namorar...






quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Sim...

Se você disser que sim, a gente vai ganhar o mundo, o peso vai diminuir pela metade - tanto o meu quanto o teu - e vai ser mais fácil ser forte como tu deduzes que sou. Conquistar o mundo quando tudo ameaça transformar-se em nada.
Se você disser que sim, a gente vai se encontrar de verdade, em sonhos, qualquer dia desses que a saudade nos castiga, seja em “Cambados”, ou no “Arpoador”. Se você acreditar a gente vai ser um dos poucos que tem e que não perde o que tanta gente anda buscando por aí, e a vida assim já não é tão dura, convenhamos.
Se você disser que sim, o verão vai se estender só pra nos ver felizes, e vamos fazer aquela viagem legal - que ainda só existe nos nossos planos -, pra que conheças meu mundo. E o inverno vai ser bom também, aqui ou ali, e os meus amigos assim também serão teus.
 
Se você disser que sim, eu vou seguir sendo incondicional como desde o princípio, apesar de todos esses ''ses'' que te escrevi. Porque não foi nada fácil o inicio de tudo, quando todo esse querer era ainda uma semente que se impede a si mesma de cair na terra e germinar, quando tinda não nos haviamos reconhecido e éramos só mais alguém entre milhares de outros alguéns. Mas porque era puro o que eu te queria oferecer, resolvi ter paciência, e esperar o teu tempo. Tenho agora na boca um gosto doce de quem foi vencedor. Eu ganho, tu ganhas, ganhamos os dois.

Tudo aqui te espera hoje, com quase a mesma expectativa que eu.
Cada canto dessa casa está agora mesmo chamando o teu nome - nome de anjo disfarçado.
E o que me faz sorrir bonito, assim feito boba, é que eu sei que tu vais chegar, e contigo vem a tranquilidade que eu preciso pra dormir feito minha afilhada que não tem com que se preocupar.
Se você disser que sim, os maus momentos vão ser passado, história pra contar e só.
Tempestade procedida de um dia de sol.
Primavera depois do inverno.

Ah, se você disser que sim... ;D





"Sim são três letrinhas, todas bonitinhas, fáceis de dizer, ditas por você, nesse teu sim assim...".
(Marisa Monte, Três Letrinhas)

Sabe,,,

Não sei quem decide a hora de partir, se é o vento, se são os pêlos do braço que cansaram de se arrepiar, se é o sol esperando a Terra dar a volta em torno ou se é uma mão que chamam de Deus. Eu não chamo de nada, eu vou embora porque é a minha hora, e eu deixo que partam, porque não cabe a mim decidir. Eu não sei de nada, mas eu não tenho medo de partidas. Me assustam as chegadas: nada determina a hora de chegar. As pessoas tiveram de partir de alguém e de algum lugar para chegarem até aqui. Me diz: de onde foi que você partiu?


Hoje eu ajudei minha mãe num trabalho sobre o Chico, e coincidentemente ela anexou a música que eu amo "Construção", entrei no email dela para pegar os anexos e colocar no pen drive e na caixa de entrada tinham vários emails com o remetente "os recados da castanha', Só aí que lembrei que ela esta no grupo que recebem todos os meus posts do blog, e todas ja tinham sido lidos. Então, Mãe, se por acaso tu estiver lendo isso eu digo que:
- Não mãe, eu não estou usando nada! 
Se eu te contasse que foi eu que queimei o seu aparelho de fazer cachos( baby liss) , caí no chão, cantei alto, bebi demais, chorei, traí meu namorado, errei no tom, no passo, no jeito, que eu fiz os piores inimigos, dei vexame, gritei, esqueci os bons-modos, falei palavrão e nem pedi licença para passar, se eu te contasse tudo isso, você conseguiria não dizer absolutamente nada e simplesmente continuar me amando?
E sabe mãe, eu tenho tanta pena do Sócrates, ele não sabia nada sobre reencarnação.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Do que sinto....

Mandei uns 5 emails hoje, só para pessoas muito importantes para mim. Engraçado, eu fiquei feliz, mesmo sem nem ter dado tempo de resposta. Estou me sentindo enorme.


Vai uma boa Dica pra quem curte bater um papo em Inglês: 




Gente, vale dar uma passadinha lá, é um ambiente bacana, aconchegante e atendimento primeira linha. Além de terças no Bourbon Coutry, tem nas quintas no Bourbon da Assis Brasil, a mesma cafeteria.
Tem vários tipos de café pra experimentar , e também uma torta maravilhosa de morango, chocolate e castanhas.
Pra quem curte praticar o inglês, morou fora, ta pretendendo viajar, ou só pra não perder o costume mesmo.
O ambiente é bem descontraído, e nada difícil ficar a vontade, eu simplesmente adorei e recomendo!


No mais, boa noite e boa semana todos e pra quem não sabe eu sou a @sumonaco no twitter.
Sigam me os Bons!   http://twitter.com/sumonaco

Beijomeliga#
Ocorreu um erro neste gadget