sábado, 2 de junho de 2012

Quem acha que é, não é, quem é já não pensa nisso. Não te confie tanto, nem em si mesmo, nem nos outros, não se pode ter certeza de nada. Não se sabendo, não seja outra coisa, o natural é sempre certo, só o feito pode dar errado. Não sendo, seja!
Não se preocupe por não sofrer das dores de “Romeu e Julieta”, o mundo é melhor para quem sabe se deleitar a sentir o vento. Você não precisa necessariamente viajar o mundo, encontrar o amor da sua vida, ser culto, saber quem foi Hegel, Salieri, Chatterton, ou sobre geopollítica mundial. Não busque sempre somente beijos perfeitos, pois a probabilidade de você se decepcionar a vida toda será muito alta. Beije quem te faz rir, quem te acalma, e antes que se de conta a perfeição virá naturalmente.
Não desperdice sua vida procurando coisas dentro das gavetas e pessoa ou dando pulinhos para são longuinho. Todo mundo tem o direito de poder não se preocupar e ser um pouco esquecido.


De um dos milhoes do mundo que ninguem sabe 

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget